Já imaginou viajar para Austrália, Canadá, Irlanda ou Nova Zelândia e aprender um novo idioma, trabalhar num país sem crise e ainda por cima ganhando em dólar?

Criamos um material completo para esclarecer e tirar dúvidas que muita gente ainda tem. Você também pode ver o depoimento de alguém que já estudou e trabalhou no Canadá. Ela conta todos os detalhes dessa experiência, dá dicas e esclarece muitos mitos!

Trabalhei por
1 ano no Canadá

A minha experiência trabalhando no Canadá me abriu muitas possibilidades. Ganhei um dinheiro que ajudou na minha manutenção lá fora, aprimorei o meu inglês, tive experiências em outras áreas e convivi com nacionalidades diferentes o que me levou a aprender muito sobre outras culturas. O ambiente de trabalho leva a experiência de intercâmbio para outro patamar, realmente vale muito a pena!!!

 

O que eu devo fazer, para trabalhar fora?

No programa de Estudos e Trabalho há 4 países que autorizam o estudante internacional a trabalhar de forma remunerada: Austrália, Canadá, Irlanda e Nova Zelândia. As regras, o tempo de duração do programa, o visto e a remuneração variam de país para país por isso informação é a chave do sucesso para que você possa ter uma experiência sensacional.

Na Austrália, por exemplo, o aluno matriculado numa escola credenciada pelo Governo Australiano num curso de no mínimo 14 semanas é autorizado a trabalhar até 40 horas quinzenais. O valor da hora trabalhada é de AUD$ 16.87 e o visto pode ser estendido aos dependentes (cônjuge e filhos).
No Canadá o aluno que queira ter a experiência de estudos e trabalho precisa se matricular num curso de College ou Universidade, há requisitos a serem cumpridos para se matricular nesses cursos, temos todo o Know-how para tornar esse objetivo possível. Sendo aluno de um curso de College ou Universidade o aluno pode trabalhar até 20 horas por semana durante o período de estudos e no período de estágio ou férias, até 40 horas. O valor da hora trabalhada é de CAD$ 11 e o visto pode ser estendido aos dependentes (cônjuge e filhos).
Na Irlanda o aluno precisa se matricular numa escola autorizada pelo período de no mínimo 25 semanas num curso com carga horária de 15 horas. Ele é autorizado a trabalhar 20 horas por semana durante o período de estudos e 40 durante o período de férias. O valor da hora trabalhada é de 8.65 euros. O visto é tirado no próprio país e não pode ser estendido à dependentes.
Na Nova Zelândia o mais indicado é o aluno se matricular em escolas “categoria 1” num curso com duração de período integral (mínimo de 20 horas por semana), pelo tempo de no mínimo 14 semanas. A autorização é para trabalho de até 20 horas por semana e a remuneração da hora trabalhada é de NZ$ 12. O visto não pode ser estendido à dependentes.

Baixe agora o arquivo onde você vai poder comparar como é a experiência de trabalho em cada país.

[mc4wp_form id=”1738″]

1 de abril de 2016

Clima no Canadá

1 de abril de 2016

Meu dia-a-dia no High School

1 de abril de 2016

O que não fazer numa homestay